Espaço de reflexão sobre a vida e tudo o que dá vida, evidenciando fecundidade plena. Lugar aberto a propostas como desejos de decisões para um Mundo sempre mais Humano!
Sexta-feira, 28 de Março de 2008
Aconteceu há 50 anos

Pequeno Poema

 

Quando eu nasci,

ficou tudo como estava.

 

Nem homens cortaram veias,

nem o Sol escureceu

nem houve estrelas a mais...

Somente,

esquecida das dores,

a minha Mãe sorriu e agradeceu.

 

Quando eu nasci,

não houve nada de novo

senão eu.

As nuvens não se espantaram,

não enlouqueceu ninguém...

 

para que o dia fosse enorme,

bastava

toda a ternura que olhava

nos olhos de minha mãe.

 

( in Sebastião da Gama, “Serra-Mãe”, 1945)

 



publicado por jodi às 21:42
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De AnaBety a 28 de Março de 2008 às 22:29
parabens amigo!!! Bem hajas! Um abraço


Comentar post

Mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


Posts recentes

Natal Feliz para todos!

Votos de Santo e Feliz Na...

Bênção das Pastas 2008

Salvé 20 de Abril

Aconteceu há 50 anos

Dia Mundial da Poesia

Tempo de perdão!

"Dia de S. Valentim"

Salvé 2008!

Mais uma mensagem

Arquivos

Dezembro 2009

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Favoritos

UMA AMIZADE

Poema à vida!

Dia da Mulher

Veja também...
Observadores:
Favoritos

UMA AMIZADE

Poema à vida!

Dia da Mulher

Visitante número...
blogs SAPO
subscrever feeds